Assessoria de Imprensa não aumenta vendas. Pode parecer estranho, eu sei. E não é só isso: Assessoria de Imprensa não cuida das suas redes sociais. Assessoria de Imprensa não é estratégia de Publicidade. Assessoria de Imprensa não é Marketing. E principalmente: não é porque sua empresa é anunciante de um veículo que você terá direito de espremer seu assessor contra a parede e exigir uma matéria lá. Cada coisa a seu tempo e em seu lugar.

Se você não desistiu de ler este artigo talvez esteja preparado para entender o que realmente uma Assessoria de Imprensa faz. Obrigada por estar disposto a entender, de verdade, o que este serviço faz pela imagem da sua empresa.

Então vamos lá. De forma bem sucinta a Assessoria de Imprensa é um trabalho ainda muito novo no Brasil. Ela chegou aqui com o plano de expansão de Juscelino Kubitschek, quando as portas comerciais do País se abriram para as grandes multinacionais e tornou-se comum escutar a opinião de executivos do alto escalão sobre o momento econômico brasileiro.

Os políticos começaram também a utilizar a estratégia e logo o serviço  se popularizou entre os artistas. Era até uma questão lógica: ter um jornalista ao seu lado para te ajudar a falar com outro jornalista, evitando assuntos polêmicos e preparando os entrevistados antes de conversarem com a imprensa.

Popularizou-se uma ideia de que AI é um serviço para deixar pessoas e empresas famosas ou então abafar escândalos. Não, não é isso também. Uma AI é uma empresa de contação de histórias. Não aquelas que contam fábulas ou grandes aventuras, mas daquelas que contam os bons “causos” da vida real. É mais ou menos isso o que nós fazemos no nosso dia a dia: ajudamos empresas e profissionais a contarem histórias motivadoras, polêmicas, inovadoras, preventivas. É quase um trabalho de educação. Sim, nós educamos pessoas, através do jornalismo, a estarem atentas a assuntos que podem fazer diferença em seus dias.

Daí você me pergunta o que uma empresa tem pra contar e eu digo: Tudo! Desde a história de sua fundação, a um novo produto, ao modelo de gestão, a uma proposta de inovar ou renovar o mercado.

O resultado que a AI proporciona aos clientes acaba confundindo suas ações com outros serviços de comunicação. Traz visibilidade para as marcas, agrega confiabilidade e credibilidade, sua empresa é capaz de impactar milhares de pessoas apenas em uma matéria num veículo de grande repercussão. Mas ainda assim, é um trabalho de posicionamento estratégico e não um trabalho de impacto em consumo, para isso, existe a publicidade.

Assessoria de Imprensa sem publicidade é como “preparar a cama pro outro deitar”. Sua empresa joga o assunto na cara do gol, mas como não investe em outras ações, deixa o campo livre e sem goleiro para o concorrente que anuncia ganhar todos os clientes que buscam sobre o assunto. Sua empresa precisa de Assessoria de Imprensa, mas também necessita da sua atenção para estratégias de comunicação integradas.

É bem verdade que a AI ajuda muito em fatores de decisão de compra. Por exemplo, você está pesquisando um novo restaurante para mudar a rotina com a família. Faz uma pesquisa rápida na internet e encontra dois que te agradam. Um deles traz retorno de anúncios, um bom posicionamento online e imagens agradáveis. O outro te traz tudo isso e mais umas duas matérias em jornais renomados com críticas gastronômicas que recomendam o local. Qual é a sua escolha?

*Andressa Dantas é jornalista, pós graduada em Cinema e especialista em Comunicação Empresarial. É diretora executiva da Arebo, eleita, em 2016 e 2017, pelo “Prêmio ABC da Comunicação” como a “Melhor Assessoria de Imprensa”.